sábado, março 17, 2012

A Esperanca (Jogos Vorazes) - Suzanne Collins

Título: A Esperança
Autor: Suzanne Collins 
Editora: Rocco
Tradução: Alexandre D’Elia
Páginas: 424

Eu sei demorei para atualizar o blog, é que estava trabalhando muito, aí fiquei doente, ixi...
Enfim, finalmente a resenha do último livro da série Jogos Vorazes!

Quem ainda não leu o livro 2 (Em Chamas), não leia mais a partir daqui, para não estragar a surpresa.

Bom, esse livro quando eu terminei de ler, tive um tempo para digerir e ver se gostei mesmo do fim ou não. No final, decidi que foi como deveria ser mesmo. Nesse livro a Katniss tem uma decisão para tomar, se rebelar contra o presidente Snow, ou permanecer sem reação. A indecisão é por conta da existência de uma presidenta, do grupo dos rebeldes do Distrito 13, que a Katniss não tem certeza se gosta.

No fim, ela percebe que tem que se rebelar. O engraçado é que o próprio Distrito 13 tem as regras dele, como qualquer sociedade, é bem diferente, mas tem sim um certo controle das pessoas. Todos trabalham e se alimentam de acordo com suas atividades e saúde. É tudo bem programado, e até "tatuam" em seu braço a programação do dia, até teu tempo livre tem hora marcada e horário de tomar banho. Claro, que eles justificam esse controle, por conta de todas as dificuldades que passaram, de viverem no subsolo.

Imaginem, Katniss, uma caçadora, vivendo presa no subsolo. Bom, tem momentos de bastante ação nesse livro, e pouco de romance (achei que o livro que mais teve momentos "românticos" foi o segundo). O triste é a falta de esperança que vai crescendo em alguns personagens, o sofrimento, as perdas etc. Sim, esse livro eu achei mais triste.

E o final, é bom sim. Não é o que eu queria, mas se você realmente pensar nos fatos que fizeram os personagens tomar suas decisões, você entende por que terminou desse jeito. Então eu recomendo muito a série inteira. Não sei se me entendem mas tudo o que aconteceu parece mais próximo da realidade, todas as reações, exceto que nunca que a Katniss iria sobreviver a tanto, praticamente 90% do livro ela esta se recuperando de alguma coisa que aconteceu com ela. Adorei a série, definitivamente é a melhor série de distopia que eu li até agora.

quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Em Chamas (Jogos Vorazes 2) - Suzanne Collins

Título: Em Chamas
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco 
Tradução: Alexandre D’Elia
Ano: 2011
Páginas: 416
Série: Jogos Vorazes (volume 2)

Como comentei na resenha passada, eu comi praticamente a trilogia Jogos Vorazes. O segundo livro foi tão bom quanto o primeiro, mas algumas partes não me agradaram. Quem ainda não leu o primeiro, leia, é muito legal. E pare de ler essa resenha para não estragar a surpresa, já que contém spoilers do primeiro livro.

Bom, no segundo livro Katniss se reencontra com Gale e sua rotina muda totalmente. Antes sua vida era sobreviver a fome e sustentar a família. Agora ela tem estabilidade e não precisa caçar na floresta. Tudo por conta de ter ganho junto com Peeta os Jogos Vorazes. Mas agora terá um novo Jogos Vorazes, e esses personagens vão ter uma grande surpresa.

Como apenas uma pessoa deveria ganhar os Jogos Vorazes, e Katniss, meio que burlou essa regra para ela e Peeta ganharem, isso criou uma certa inimizade dela com o Presidente de Capitol. Então, em meios a eventos, festas que eles participam como vencedores do último Jogos Vorazes, Katniss descobre que a vida dela inteira será um jogo e será controlada pelo Capitol.

Katniss nunca se declara muito contra a Capitol, nem mesmo no primeiro livro, ela é meio que medrosa com tudo. Principalmente em relação a seu 'futuro romântico'. Ela é praticamente contra o amor, pelo menos ela tenta, mas todos percebem por quais pessoas Katniss vive.

Enfim, esse livro não tem muitooo a ação e angustia dos Jogos Vorazes (vol.1), como algo primitivo e sangrento. Mas tem sim um clima tenso por conta do controle de Capitol em tudo, prin.cipalmente na vida de Katniss

Você percebe nesse livro que existem diferentes reações a ditadura. Existem pessoas que contornam a situação, tentando "quebrar" regras mas sem reclamar muito, as pessoas que se rebelam totalmente (claro) e as pessoas que passam tanto tempo vivendo nessa ditadura que estão conformadas com ela, morrendo de medo de qualquer mudança. No começo você acha, ninguém rico reclama, depois você vai percebendo o impacto disso na vida de todos, seja pobre ou rico, e o que as pessoas utilizam de "escape" dessa realidade. Você conhece mais dos personagens nesse livro. É muito interessante.

O que eu  não gostei (minha opinião pessoal) foi principalmente esse medo de Katniss, e essa enrolação nas partes do triângulo amoroso dela, Gale e Peeta. Mas o livro é igualmente legal, a série toda (em pouco tempo já coloco a resenha do terceiro e último livro) é ótima, muito original e emocionante. Eu super recomendo!

sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Jogos Vorazes 1 - Suzanne Collins

Título: Rocco
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Tradução: Alexandre D'Elia
Ano: 2010
Número de páginas: 400

Bom, queria muito ler a série Jogos Vorazes, muito mesmo. Via muitos comentários em vários blogs e por gostar desse gênero "futurista" resolvi ler rápido essa série. Estava com uma expectativa muito alta, e o que aconteceu? Eu devorei o livro em uma semana e não me decepcionei.

Vamos entrar nesse mundo dos Jogos Vorazes. O mundo claro, não é mais o mesmo, e tudo gira em torno do país Panem. Panem tem vários distritos ao redor de Capitol. Capitol controla tudo e é claro, é a cidade mais rica. Mas é um tipo de ditadura, Capitol controla a comida, a moradia, as pessoas, o que elas podem fazer e falar. Quem mora lá está muito feliz, tem tudo, prédios lindos, se vestem bem, comem bem. Os distritos em volta produzem tudo o que Capitol precisa e só recebe o que eles "merecem". Então existem distritos em que as pessoas trabalham muito e recebem pouco, portanto são pobres.

O distrito 12 é um dos mais pobres, pessoas morrem de fome e eles possuem só 2 horas de energia por noite, e é onde vive Katniss, que junto com Gale, ignora as regras de sair dos limites do distritos, para caçar na floresta que rodeia o distrito para sustentarem suas famílias. Katniss e Gale são bem parecidos. Ambos sustentam sua família pois seus pais morrera e ambos tem um certo ódio de Capitol que eles mantem trancados até que estejam na floresta, longe de outros ouvidos.

Bom, para lembrar a esses distritos que Capitol é que manda, existe os Jogos Vorazes uma vez ao ano, quando "sorteiam" uma menina e um menino de cada distrito, de 12 a 18 anos. Essas crianças são jogadas em um campo, com o objetivo de matar todos e ser o último a viver. E quem sobrevive aos Jogos Vorazes ganham quantias de dinheiro e seu distrito ganha alimentos por um ano. E tudo é filmado e televisado a todos como um reality show.

Eis que Prim, e uma menina de 12 anos, irmã da Katniss é sorteada. E por isso, Katniss se voluntaria a ir no lugar da irmã, algo muito raro em seu distrito. E é sorteado junto com ela Peeta, um menino que Katniss tem uma dívida, por salvar sua vida. E então, os Jogos Vorazes começam, e cada um tem uma estratégia e talento.

Lógico que tem mais detalhes, já que é um mundo novo com várias regras e tecnlogias. Mas acho que deu para ter uma ideia sobre como é a estória.

O que tem nesse livro: violência, amor, amizade e politicagem. Me vi comparando com a série Feios (que eu gosto muito) e achei que os Jogos Vorazes é melhor (pelo menos por enquanto)! Eu achei mais real, primitivo e tenso que a sociedade criada por Feios. Eu fiquei até altas horas lendo, pois perdia o sono de tanta curiosidade. Isso não acontecia faz muito tempo. E na mesma hora que terminei o primeiro livro já comecei a ler o segundo e com certeza vou ler o terceiro direto também. Achei muito bem estruturado, os personagens são interessantes e não ficou cansativo em nenhuma parte.

Enfim, nem preciso falar que eu recomendo totalmente, e quem que ler, corre pois em março já sai o filme (que já estou louca para ver). Espero que gostem.

terça-feira, fevereiro 14, 2012

1 - Desabafo mode: ON

Finalmente voltei! Estou sentindo falta de postar aqui, de ver os blogs que eu sigo. A Internet na minha casa estava falhando muito, e por conta disso fiquei muito off nos blogs e no twitter. E eu fiquei com tanta raiva da Virtua e no final era um problema no meu roteador, nada com eles.


Mas enfim, como diz o título desse post, estou aqui para um desabafo! Primeiro: por favor, alguém me mande o link do Google dizendo que vão acabar com o "Google Friend Connect" do blogger?

Segundo: Vamos nos adiantar (imitando a Inara do Ler, Dormir, Comer) e mandar todas as redes sociais e Feed de notícias do blog


Terceiro desabafo, eu adoro o Google, não me levem a mal, mas essa história de tirar esse gadget para "forçar" o povo a ir para o G+ é péssimo! Sem falar que eu odeio ou Google+, acho muito desorganizado. Assim como eu não gosto do novo mural do Facebook, que só mostra as atualizações dos amigos que interagi recentemente, e a linha do tempo também não é muito legal, vai? Nunca consigo achar algo que eu compartilhei ou postei uns dias antes.


Das redes sociais, continuo preferindo o Twitter, pela usabilidade e simplicidade, mesmo com as atualizações.

Bom é isso gente. Essa semana ainda sai uma resenha nova que estou louca para postar.


E obrigada pelos comentários na resenha de "Um Dia".

terça-feira, fevereiro 07, 2012

Um dia - David Nicholls

Título: Um dia - Vinte anos, duas pessoas
Editora: Intrínseca
Autor: David Nicholls

Tradução: Claudio Carina
Ano: 2011
Número de páginas: 416

Essa resenha eu demorei para escrever. Pois o livro a gente demora para digerir, e superar. Mas calma, não digo superar porque foi ruim, superar por você realmente entrar na história! Foi assim comigo, pelo menos.

O livro conta a história de Dexter e Emma. Dois colegas de faculdades que se conhecerem na formatura, e que depois disso se tornaram grandes amigos. Bom, o livro tem uma estrutura diferente, ele conta a história de somente um dia do ano, 15 de julho. Então, você lê o capítulo do dia 15 de julho de 1993 e ai no próximo capítulo vai ser 15 de julho de 1994, e você não sabe ao certo o que exatamente aconteceu ao longo do ano, porque você só sabe o que acontece naquele dia em especial. Pode parecer que vai confundir você, mas conforme as pessoas vão "lembrando", você vai entendendo o que aconteceu ao longo do ano. O problema é a curiosidade que mata quando um dia acaba emocionante.

Bom, o que eu não gostei é o Dexter não enxergar o que esta na frente dele, e a Emma deixar chegar tão longe um relacionamento em que ela não sente paixão. E achei que algumas horas enrolava um pouco. Bom, mas não vou falar mais nada para não conter spoilers. O diferencial desse livro, é que parece que é a história mais real. Uma história de amor, amizade e até de superação. E o que acontece é algo totalmente real! Quer dizer, não é uma história em que o cara chega de cavalo branco, ou move mundos para provar o amor. Mas por muito tempo a pessoa não admite que está apaixonada, e é o que acontece na vida real.

Tem uma parte, que eu vi que realmente é aquilo que todos fazem (ok, só vou falar uma palavra "labirinto"), as pessoas escondem seus sentimentos, uma das outras, com medo de se expor e com medo da rejeição. Poucas entregam logo de cara e gritam "Eu te amo" (Lembrei do Junior Marson). E mesmo em um relacionamento cheio de amor, do tipo a cara-metade, não existe perfeição. Não existe o "Felizes para Sempre!". Existe os momentos felizes e os tristes e o amor sempre.

To meio romântica nessa resenha. É que esse livro é o mais próximo da realidade que qualquer outro que eu vi de histórias de amor. Chega até ser engraçado. E o livro conta 20 anos! E você vê as personagens amadurecendo, mudando seu visual, seu estilo, e até um pouco, seus valores (não vou citar nada para não ter spoilers).

Enfim, está super recomendado, você vive a história com eles, ri e chora. Eu amei.

domingo, janeiro 29, 2012

Meme: Ou isso ou aquilo

Oláa!!
Peguei esse meme do blog Leitora Compulsiva, que pegou do Silêncio Que Eu Tô Lendo e no Filmes, Livros & Séries. Eu adorei. Então, vamos lá!

Isso ou Aquilo?

1. Audiobook ou livro?
R:  Nunca me interessei por audiobook, então prefiro o livro mesmo.

2. Capa dura ou capa mole?
R: Capa dura! Porque me lembra os livros de antigamente! Tenho vários da Ágatha Christie que são de capa dura.

3. Ficção ou não-ficção?
R: Depende muito do momento, mas na maioria das vezes pego a ficção, principalmente se o livro for de alguma guerra. Eu me preparo antes de ler.

4. Harry Potter ou Crepúsculo?
R: Harry Potter, eu acho que trabalha mais com questões morais tipo lealdade, amizade, morte, etc. Mas gosto de Crepúsculo também.

5. Ebook ou livro?
R: Essa é difícil, eu gosto de pegar o livro na mão, de apreciar uma capa com relevos e brilhos. Mas também gosto da praticidade do ebook, que acho que vai ser o futuro dos livros, principalmente os antigos e de autores independentes. Mas por enquanto, o livro normal é minha escolha.

6. Comprar ou pegar emprestado?
R: Comprar. Eu sou ciumenta com meus livros, então acredito que os outros também são. Por isso são poucas as pessoas que eu empresto e pego emprestado. As pessoas que mais confio para emprestar é minha irmã e minha amiga chamada Jamile (Oi Já, aliás estou com alguns livros teus aqui, minha mãe esta lendo, rsrs)

7. Livro único ou série?
R: Sem preferências, eu gosto dos dois, mas algumas vezes acho que a tendência é ter mais séries.

8. Livraria física ou on-line?
R: Sem preferências também, às vezes quero comprar para ler no mesmo dia, ai vou na física, mas quando sai aquelas promoções on-lines, eu não resisto!

9. Livro longo ou curto?
R: Tanto faz, depende da história, mas normalmente prefiro os longos, não pelo tamanho, mas pela história mesmo.

10. Drama ou ação?
R: Também depende da fase, do momento. Depois de ler tanto drama e/ou romance, quero pegar um gênero diferente. O mesmo acontece quando leio muito ação.

11. Prefere ler no seu canto ou tomando sol?
R: Tomando sol! Acho maravilhoso ler no sol, com aquele ventinho para te refrescar um pouco.

12. Chocolate quente, café ou chá?
R: Chocolate quente com certeza. Sou viciada em leite! rsrsr...

13. Prefere ler a resenha ou decidir por si?
R: Depende do livro. Quando estou com muita vontade de ler um livro eu nem vejo resenhas, agora quando estou querendo saber mais para ver se eu vou gostar do livro, ai procuro resenhas. Mas muitas vezes conheço um livro por ver resenhas em outros blogs.

sexta-feira, janeiro 20, 2012

Beijada por um Anjo 1 - Elizabeth Chandler

Título: Beijada por um Anjo (vol.1)
Editora: Novo Conceito
Autor: Elizabeth Chandler
Ano: 2010
Número de páginas: 264


Ganhei esse livro em uma promoção no blog Acordei com vontade de ler, da Ká Guimarães, não lembro se era junto com outros blogs, era a Mega Promoção de Inverno.

Terminei o livro e ainda não decidi se gostei ou não, e isso faz um mês mais ou menos. Vou explicar.

Esse livro fala sobre Ivy e Tristan. Ivy é uma adolescente insegura, mas responsável, que tenta não chamar atenção a todo custo e acredita muito em anjos. Sua mãe está para se casar com um cara rico, que coincidentemente é pai de um menino da escola, Gregory (que parece querer ser mais que meio-irmão, se é que vocês me entendem). Seu irmão, Philip, não gosta nem um pouco dessa mudança e Ivy tenta sempre agradar a todos, irmão e mãe.

As amigas de Ivy é Suzanne e Beth. Suzanne é aquela menina que quer ser o centro das atenções, principalmente de Gregory, ela é ousada, nem um pouco tímida. Beth é quase o oposto, é na dela, não faz questão de chamar atenção, adora escrever romances tórridos e realmente se importa em ser uma amiga boa e ajudar Ivy. Já Tristan, entra na história como o nadador famoso da escola, que não é de uma família rica, que nem Gregory, não é muito ousado, nem muito seguro de si mesmo, e é 'apaixonado' por Ivy desde que a viu.

Bom, esses são os personagens. Apesar de Tristan ser apaixonado por Ivy, e as amigas de Ivy tentarem convencê-la disso, Ivy acha que é tudo somente na cabeça delas. Mas Tristan faz muita coisa para se aproximar de Ivy, inclusive dar aulas de natação para ela, que morre de medo de água. Bom, só que esse casal vai sofrer uma tragédia misteriosa (não vou falar mais, para não ter spoilers).

 Primeiro, não esperava muito do livro, não li muitas resenhas sobre ele, mas achei que ia ser no mínimo bonita a história. Depois comecei a ler. No começo achei um pouco adolescente demais, aí em algumas cenas percebia que havia uma história por trás de tal fato que poderia ser muito interessante. No começo do livro, Gregory é meio estranho, e nada confiável, principalmente com Ivy, de repente parece que a história muda e Gregory é outra pessoa e Ivy esquece tudo de antes.

Ai do nada, o livro acaba. Do nada mesmo. Tipo: "Ivy observa Sr. X e Sr Y brigarem." e ponto, acaba. Achei isso horrível, acredito que poderiam ter terminado antes, então. Você fica o livro inteiro enrolando e de repente quando começa a ficar mais emocionante, e começam a falar do mistério que envolve a tragédia, e pronto. Acabou.

Enfim, achei que enrolou muito no começo e acabou muito abruptamente. Então, da mesma forma que fui me surpreendendo com a história, me decepcionei com o livro, a técnica. Massss.... eu com certeza vou ler o segundo da série (vai entender, né?). E se me perguntarem "Você recomenda esse livro?", irei dizer: sim, mas tenha paciência e compre os dois primeiros volumes de uma vez. Isso porque acho que a história tem muito potencial, vamos ver como é o desdobramento nos próximos livro. É isso. =)

terça-feira, janeiro 10, 2012

Sorte ou Azar - Meg Cabot

Bom, demorei muito para escrever essa resenha. Primeiro, porque todo mundo ama Meg Cabot. Segundo, porque eu odiei o livro.

Não xingue, todo mundo tem direito de ter sua opinião e essa é a minha. Primeiro, Jean, ou Jinx é a personagem principal, uma menina toda insegura que aparentemente anda cheia de azar. Vários eventos da vida dela confirmam que ela é azarada, e por isso chamada de Jinx. Ok! Ai ela se muda para a casa da prima, Tory. E Jinx, sendo toda inocente, fechada, insegura e azarada, se assusta com os jovens rebeldes amigos de Tory. Enquanto Jinx tenta seguir sua vida normalmente sem "causar" qualquer problema, Zach, amigo de Tory se torna mais próximo dela. O que causa ciúmes em Tory, que é apaixonada por Zach. Por conta disso, Tory começa a pegar no pé da Jinx, ameaçando e fazendo com que sua prima encare o passado de sua cidade, o motivo pela qual foi morar. Ah e detalhe, Tory se acha a bruxa. Sim, o livro é de bruxaria.

Ok, vou explicar porque não gostei. Porque o livro enrola no começo e acaba do nada. Achei as personagens fracas, Jinx é aquela menina inocente e muito insegura, que lógico acha que Zach só está sendo simpático e talvez seu amigo, mas nunca pensa na possibilidade dele estar apaixonado por ela. Tory, e a menina rebelde, do tipo líder do grupinho de bruxas.

A história é totalmente previsível e não gostei, ler sabendo o que vai acontecer, é muito clichê e não suspreendeu em nada, nem foi emocionante. A parte em que Jinx toma uma atitude é muito fraca. E parece que a história não tem uma evolução. Bruxaria? Bem pouco, enrola mais na parte da Jinx insegura, tentando descobrir o que acontece com ela, com Tory e com Zach.

Bom, é isso, eu não gostei. Não sei se sou a única, mas essa é minha opinião. Achei o livro fraco e quando terminei de ler achei total perda de tempo e dinheiro.

E por ser o primeiro livro que li da Meg Cabot, fico com receio de pegar outro livro dela (fãs de Meg Cabot vão me matar?). Por mais que eu escute de todos, minha irmã, amigas e blogueiros, que leram outros livros da autora e acham muito bons, fico com o pé atrás. Às vezes penso que eu devo ter lido com a expectativa muito grande pela autora e por isso me decepcionou tanto.

A série A Mediadora e o livro Insaciável, são os que TALVEZ pegaria para ler, ou os livros escritos pelo nome de Patrícia Cabot. Mas esse é um TALVEZ bem grande, que fica em último na minha lista de desejados.

Enfim, não recomendo, esse livro. Sorry.

segunda-feira, janeiro 02, 2012

Recomendo #1

Olá!

Bom, comecei 2012 com o pé direito, super empolgada com livros novos, com lançamentos e até com ideias para o Blog! Agradeço todo mundo que me desejou feliz 2012 no post anterior.

Eu ia postar uma resenha hoje, mas depois de muito pensar resolvi colocar links de outros blogs, cujos posts são de lançamentos para 2012, retrospectivas, metas, etc. Enfim, posts desse final/começo de ano que eu achei muito interessantes. São blogs que eu sigo e recomento vocês darem uma olhada pelo menos nos posts abaixo.

Bookaholic - Coluna das Gêmeas #56 - Vem por aí
(Porque adorei os lançamentos, e as capas são lindas)

Blog da Editora Underworld - Primeiro post do ano
(Porque eu adoro a Editora e pela sinceridade do post)

Literalmente Falando - 2 anos de Literalmente Falando
(Porque esse post me inspirou, achei demais)

Equalize da Leitura - Retrospectiva Literária
(Porque me identifiquei muito com as escolhas)

E se você é o autor de algum desses blogs e não gostou de estar aqui, pode pedir que eu tiro (e sorry).

E você que é um dos meus 80 e poucos seguidores do blog, dica: já assinaram os posts para receber por e-mail? É muito prático! Recomendo que todos os blogs tenham esse recurso [desabafo mode: on]. Tenho uma conta de e-mail só para o blog, e para receber os posts de outros blogs que eu gosto!

E mais, estou preparando algumas resenhas um pouco polémicas (Ai!) e algumas mais terror, suspense e menos chick-lit (mas calma, chick-lit sempre estará aqui, já que é um dos meus gêneros favoritos), assim mantenho uma frequencia maior de posts também.

Pronto. Por enquanto é só. Espero que gostem dos posts desse ano! XD