quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Em Chamas (Jogos Vorazes 2) - Suzanne Collins

Título: Em Chamas
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco 
Tradução: Alexandre D’Elia
Ano: 2011
Páginas: 416
Série: Jogos Vorazes (volume 2)

Como comentei na resenha passada, eu comi praticamente a trilogia Jogos Vorazes. O segundo livro foi tão bom quanto o primeiro, mas algumas partes não me agradaram. Quem ainda não leu o primeiro, leia, é muito legal. E pare de ler essa resenha para não estragar a surpresa, já que contém spoilers do primeiro livro.

Bom, no segundo livro Katniss se reencontra com Gale e sua rotina muda totalmente. Antes sua vida era sobreviver a fome e sustentar a família. Agora ela tem estabilidade e não precisa caçar na floresta. Tudo por conta de ter ganho junto com Peeta os Jogos Vorazes. Mas agora terá um novo Jogos Vorazes, e esses personagens vão ter uma grande surpresa.

Como apenas uma pessoa deveria ganhar os Jogos Vorazes, e Katniss, meio que burlou essa regra para ela e Peeta ganharem, isso criou uma certa inimizade dela com o Presidente de Capitol. Então, em meios a eventos, festas que eles participam como vencedores do último Jogos Vorazes, Katniss descobre que a vida dela inteira será um jogo e será controlada pelo Capitol.

Katniss nunca se declara muito contra a Capitol, nem mesmo no primeiro livro, ela é meio que medrosa com tudo. Principalmente em relação a seu 'futuro romântico'. Ela é praticamente contra o amor, pelo menos ela tenta, mas todos percebem por quais pessoas Katniss vive.

Enfim, esse livro não tem muitooo a ação e angustia dos Jogos Vorazes (vol.1), como algo primitivo e sangrento. Mas tem sim um clima tenso por conta do controle de Capitol em tudo, prin.cipalmente na vida de Katniss

Você percebe nesse livro que existem diferentes reações a ditadura. Existem pessoas que contornam a situação, tentando "quebrar" regras mas sem reclamar muito, as pessoas que se rebelam totalmente (claro) e as pessoas que passam tanto tempo vivendo nessa ditadura que estão conformadas com ela, morrendo de medo de qualquer mudança. No começo você acha, ninguém rico reclama, depois você vai percebendo o impacto disso na vida de todos, seja pobre ou rico, e o que as pessoas utilizam de "escape" dessa realidade. Você conhece mais dos personagens nesse livro. É muito interessante.

O que eu  não gostei (minha opinião pessoal) foi principalmente esse medo de Katniss, e essa enrolação nas partes do triângulo amoroso dela, Gale e Peeta. Mas o livro é igualmente legal, a série toda (em pouco tempo já coloco a resenha do terceiro e último livro) é ótima, muito original e emocionante. Eu super recomendo!

sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Jogos Vorazes 1 - Suzanne Collins

Título: Rocco
Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Tradução: Alexandre D'Elia
Ano: 2010
Número de páginas: 400

Bom, queria muito ler a série Jogos Vorazes, muito mesmo. Via muitos comentários em vários blogs e por gostar desse gênero "futurista" resolvi ler rápido essa série. Estava com uma expectativa muito alta, e o que aconteceu? Eu devorei o livro em uma semana e não me decepcionei.

Vamos entrar nesse mundo dos Jogos Vorazes. O mundo claro, não é mais o mesmo, e tudo gira em torno do país Panem. Panem tem vários distritos ao redor de Capitol. Capitol controla tudo e é claro, é a cidade mais rica. Mas é um tipo de ditadura, Capitol controla a comida, a moradia, as pessoas, o que elas podem fazer e falar. Quem mora lá está muito feliz, tem tudo, prédios lindos, se vestem bem, comem bem. Os distritos em volta produzem tudo o que Capitol precisa e só recebe o que eles "merecem". Então existem distritos em que as pessoas trabalham muito e recebem pouco, portanto são pobres.

O distrito 12 é um dos mais pobres, pessoas morrem de fome e eles possuem só 2 horas de energia por noite, e é onde vive Katniss, que junto com Gale, ignora as regras de sair dos limites do distritos, para caçar na floresta que rodeia o distrito para sustentarem suas famílias. Katniss e Gale são bem parecidos. Ambos sustentam sua família pois seus pais morrera e ambos tem um certo ódio de Capitol que eles mantem trancados até que estejam na floresta, longe de outros ouvidos.

Bom, para lembrar a esses distritos que Capitol é que manda, existe os Jogos Vorazes uma vez ao ano, quando "sorteiam" uma menina e um menino de cada distrito, de 12 a 18 anos. Essas crianças são jogadas em um campo, com o objetivo de matar todos e ser o último a viver. E quem sobrevive aos Jogos Vorazes ganham quantias de dinheiro e seu distrito ganha alimentos por um ano. E tudo é filmado e televisado a todos como um reality show.

Eis que Prim, e uma menina de 12 anos, irmã da Katniss é sorteada. E por isso, Katniss se voluntaria a ir no lugar da irmã, algo muito raro em seu distrito. E é sorteado junto com ela Peeta, um menino que Katniss tem uma dívida, por salvar sua vida. E então, os Jogos Vorazes começam, e cada um tem uma estratégia e talento.

Lógico que tem mais detalhes, já que é um mundo novo com várias regras e tecnlogias. Mas acho que deu para ter uma ideia sobre como é a estória.

O que tem nesse livro: violência, amor, amizade e politicagem. Me vi comparando com a série Feios (que eu gosto muito) e achei que os Jogos Vorazes é melhor (pelo menos por enquanto)! Eu achei mais real, primitivo e tenso que a sociedade criada por Feios. Eu fiquei até altas horas lendo, pois perdia o sono de tanta curiosidade. Isso não acontecia faz muito tempo. E na mesma hora que terminei o primeiro livro já comecei a ler o segundo e com certeza vou ler o terceiro direto também. Achei muito bem estruturado, os personagens são interessantes e não ficou cansativo em nenhuma parte.

Enfim, nem preciso falar que eu recomendo totalmente, e quem que ler, corre pois em março já sai o filme (que já estou louca para ver). Espero que gostem.

terça-feira, fevereiro 14, 2012

1 - Desabafo mode: ON

Finalmente voltei! Estou sentindo falta de postar aqui, de ver os blogs que eu sigo. A Internet na minha casa estava falhando muito, e por conta disso fiquei muito off nos blogs e no twitter. E eu fiquei com tanta raiva da Virtua e no final era um problema no meu roteador, nada com eles.


Mas enfim, como diz o título desse post, estou aqui para um desabafo! Primeiro: por favor, alguém me mande o link do Google dizendo que vão acabar com o "Google Friend Connect" do blogger?

Segundo: Vamos nos adiantar (imitando a Inara do Ler, Dormir, Comer) e mandar todas as redes sociais e Feed de notícias do blog


Terceiro desabafo, eu adoro o Google, não me levem a mal, mas essa história de tirar esse gadget para "forçar" o povo a ir para o G+ é péssimo! Sem falar que eu odeio ou Google+, acho muito desorganizado. Assim como eu não gosto do novo mural do Facebook, que só mostra as atualizações dos amigos que interagi recentemente, e a linha do tempo também não é muito legal, vai? Nunca consigo achar algo que eu compartilhei ou postei uns dias antes.


Das redes sociais, continuo preferindo o Twitter, pela usabilidade e simplicidade, mesmo com as atualizações.

Bom é isso gente. Essa semana ainda sai uma resenha nova que estou louca para postar.


E obrigada pelos comentários na resenha de "Um Dia".

terça-feira, fevereiro 07, 2012

Um dia - David Nicholls

Título: Um dia - Vinte anos, duas pessoas
Editora: Intrínseca
Autor: David Nicholls

Tradução: Claudio Carina
Ano: 2011
Número de páginas: 416

Essa resenha eu demorei para escrever. Pois o livro a gente demora para digerir, e superar. Mas calma, não digo superar porque foi ruim, superar por você realmente entrar na história! Foi assim comigo, pelo menos.

O livro conta a história de Dexter e Emma. Dois colegas de faculdades que se conhecerem na formatura, e que depois disso se tornaram grandes amigos. Bom, o livro tem uma estrutura diferente, ele conta a história de somente um dia do ano, 15 de julho. Então, você lê o capítulo do dia 15 de julho de 1993 e ai no próximo capítulo vai ser 15 de julho de 1994, e você não sabe ao certo o que exatamente aconteceu ao longo do ano, porque você só sabe o que acontece naquele dia em especial. Pode parecer que vai confundir você, mas conforme as pessoas vão "lembrando", você vai entendendo o que aconteceu ao longo do ano. O problema é a curiosidade que mata quando um dia acaba emocionante.

Bom, o que eu não gostei é o Dexter não enxergar o que esta na frente dele, e a Emma deixar chegar tão longe um relacionamento em que ela não sente paixão. E achei que algumas horas enrolava um pouco. Bom, mas não vou falar mais nada para não conter spoilers. O diferencial desse livro, é que parece que é a história mais real. Uma história de amor, amizade e até de superação. E o que acontece é algo totalmente real! Quer dizer, não é uma história em que o cara chega de cavalo branco, ou move mundos para provar o amor. Mas por muito tempo a pessoa não admite que está apaixonada, e é o que acontece na vida real.

Tem uma parte, que eu vi que realmente é aquilo que todos fazem (ok, só vou falar uma palavra "labirinto"), as pessoas escondem seus sentimentos, uma das outras, com medo de se expor e com medo da rejeição. Poucas entregam logo de cara e gritam "Eu te amo" (Lembrei do Junior Marson). E mesmo em um relacionamento cheio de amor, do tipo a cara-metade, não existe perfeição. Não existe o "Felizes para Sempre!". Existe os momentos felizes e os tristes e o amor sempre.

To meio romântica nessa resenha. É que esse livro é o mais próximo da realidade que qualquer outro que eu vi de histórias de amor. Chega até ser engraçado. E o livro conta 20 anos! E você vê as personagens amadurecendo, mudando seu visual, seu estilo, e até um pouco, seus valores (não vou citar nada para não ter spoilers).

Enfim, está super recomendado, você vive a história com eles, ri e chora. Eu amei.